Seguidores

Bem Vindos

Olá amigos do blog, envie suas contribuições para o e-mail sexoliberal2012@gmail.com Fotos, contos, textos,videos, e principalmente sugestões serão bem vindas e apreciadas, com o maior respeito e carinho.
Obrigado a todos que nos visitam veja os posts antigos, pois postamos no minimo 3 vezes ao dia, programamos nossas postagens, para que vocês não fiquem sem novidades.
Caso seja possível votem no top 30 e uma forma de ajudar o blog a crescer. Caso tenha algum item que lhe afete entre em contato que o mesmo será retirado, Na primeira atualização após o ocorrido.

E-MAIL: sexoliberal2012@gmail.com

Visite os posts antigos

Vote no Blog

Caro amigo visitante vote no blog, leva menos de 30 segundos e você estará ajudando o blog a receber mais visitantes. Vamos lá galera é somente um click.

Valeu e não deixe de mandar suas fotos, videos e contos para que possamos publicar.

Amigo visitante e leitor vote no blog

Vote no Blog é menos de 30 segundos e ajude o blog a crescer
Top30 Brasil - Vote neste site!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Coroa rabuda safada e gostosa


































Gostou dessa postagem vote nela para ajudar o Blog a crescer leva menos de 30 segundos, obrigado.
  

24 comentários:

  1. so gato. tenho 26 anos. moro em goiania-goias. me add no skype. gatosafado_com@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Oi queria ter o prazer d t enraba depois d ter t xupado muito,,

    ResponderExcluir
  3. Que espetaculo de coroa que rabo maravilhoso adoraria te conhecer e te fazer gemer e gozar gostoso.sou de campinas 32 anos branco 1,75 de altura e um dote de 20cm...meu email sozinho30@bol.com.br

    ResponderExcluir
  4. me chamo carlos, TENHO 7 ANOS DE EXPERIENCIA EM AJUDAR CASAIS A REALIZAREM SUAS fantasias E DESEJOS. com muito respeito mutuo,discriçao,sigilo,honestidade,responsabilidade e o mais imposrtante muita segurança sempre.caso haja interesse em serem meus amigos e algo mais, LIGA NO 71 9128-5160. casais interessados em um rapaz viril, porem respeitador para ajudar na fantasia, CARDOSO.SSA0123 o resto vc,s sabem é o tradicional hotml. tenho 178/kg70 sou moreno claro 29 ANOS, dote 20 por 14 de circunferencia, sou simplis,discreto,educado e EXPERIENTE, prezo muito pela segurança e tudo com muito respeito, se vc,s tiverem afim de realizar fantasia e apimenterem seu relacionamento, eu posso ajudar pois tenho experiência com casais ha um pouco + de 7 anos. só peço discriçao e sigilo pois isso é imprescindível. abraços e fiquem a vontade para me ligar 71 9128-5160. (amizade,honestidade, simplicidade,sigilo,carater e segurança sempre tem que existir para uma amizade e prazer mutuo). 71 91285160. ( SÓ PESSO OAS CASAIS INTERESSADOR EM ME CONHECER, QUE SEJAM SIMPLIS,DISCRETOS,SIGILOSOS QUE SAIBAM RESPEITAR PARA SER RESPEITADOS. OUTRA COISA IMPORTANTISSIMA É A QUESTAO DE TER RESPONSABILIDADE, POIS NAO É PORQUE TEMOS A MENTE ABERTA PARA ESSES DESEJOS E FANTASIAS QUE NAO IREMOS TRATAR O ASSUNTO COM MUITA SINCERIDADE,SEGURANÇA,HONESTIDADE E RESPONSABILIDADE). DE UMA COISA PODEM TER CERTEZA AQUI NESSE MEIO DE MENTE ABERTA AO PRAZER E REALIZAÇOES DE FANTASIAS SAO POUCOS OS SOLTEIRO QUE SE PREOCUPAM COM ISSO TUDO. ESTOU AQUI A ESPERA DE UMA LIGAÇAO DOS NOVOS AMIGOS. 71 91285160. ( "PARA UMA LONGA VIAGEM, É PRECISO DAR O PRIMEIRO PASSO") VOÇÊ MARIDAO QUE BUSCA UM CARA QUE POSSA AJUDAR VC A REALIZAR O DESEJO DE VER A ESPOSA COM OUTRO NA SUA FRENTE E ESSE CARA SEJA EXPERIENTE E DOTADO ME LIGA. contatos atraves. 71 91285160 cardoso.ssa0123 h....o.....t.....m...a...i.......l

    ResponderExcluir
  5. Sou de SP 24 anos. To loko pra pegar essa gostosa com mt tesão. amantesafado89@gmail.com que rabo delicioso.

    ResponderExcluir
  6. nossa que coroa é essa gozei gostoso agora como faço pra conhece-la imagina fudendo essa coroa nossa 021 7311 4258

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. tem q divulgar o email dessa deuza

    ResponderExcluir
  9. De onde vcs saõ. Adoraria enrabar ela que tesaõ. Gil.krever@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Já assisti seu filme fazendo strip, gozo toda vez que assisto, agora gozei para cada uma das fotos dessa Deusa, adoraria conhece-la, entrem em contato, sou de Sorocaba, mant72@bol.com.br, Marcio

    ResponderExcluir
  11. Histórias para contar... Muitas mas esta cai como uma luva com a dona deste imenso rabão delicioso. final dos anos 1980 ou início dos 1990. Na época, eu tinha 32 anos e ainda estava casado quando, na minha oficina, surgiu um sujeito esbaforido devido o calor de Verão de mais de 40 graus a sombra. O carro tinha quebrado uns quilômetros atrás e, como conhecia a oficina, veio me pedir ajuda. Vinha da praia e ele era hilário ! Camisa social, sunga preta e sandálias de couro. Os pés sujos de de areia da praia da Barra da Tijuca. Falei com o Niltinho para ir até lá ajudar o senhor - presumíveis 60 anos - mas o mecânico estava com a mão na massa, quer dizer, na biela de um corcel 2 e procurei o Jaca. Jaca tinha ido almoçar. Sobrou pro negão aqui e lá fui eu com o cara até o carro dele na minha D20. Chegando lá, uma senhora com um rapaz e uma moça estavam debaixo de uma mangueira. Parei o carro e saí, indo na direção deles. Cumprimentei o rapaz e a moça, jovens com seus 20 e poucos anos, com uns 'olás'. A senhora estava sentada na cadeira de praia lendo uma revista de fofocas. Cabelo curtinho, moda na época, usando óculos de sol enormes, só se levantou quando o marido já estava quase ' em cima ' dela. Tomei um susto quando vi a senhora de pé ! 'Senhora' só por educação nossa de cada dia mesmo, era, sim, uma baita de uma loba gostosona ! Como começar... Queimadíssima de praia; usava uma camisa de seda estampada para cobrir o sutiã do biquíni de cor branca com seios bem 'dadivosos'! Bem apertados um no outro. A camisa com um nó bem acima da barriga que, por sinal, era lisinha ! Usava um short jeans que não tinha jeito de não ficar estufado. A marca do biquíni no jeans deixava-o mais escuro e o biquíni era pequeno demais... Coxas fortes e grossas. Usava tamancos daqueles com saltos. Num momento, virou-se indo até a cadeira para deixar a revista e voltar para o marido que parado estava esperando para lhe dizer algo. Vi que tinha um imenso rabo, grande e carnudo ! Usava um biquíni - a calcinha - verde pois as alças, bem altas na cintura fina, apareciam para fora do short jeans. A marca causada pelo biquíni molhado, atrás era muito menor que na da frente ! Um tesão mas que não escondia a idade. Teria próximo o mais de 50 anos.

    ResponderExcluir
  12. Ela conversou com o marido e depois comigo, tirando o óculos, olho no olho. Achei estranho pois vi um certo 'tesão' no ar. Se aproximou demais de mim e eu estava para lá de suado com macacão sujo de graxa. Fomos ao carro, um kadett e era correia dentada. Amarrei o meu carro no dele, o filho foi na caçamba da D-20, a menina foi minha carona. O casal foi no Kadett. Chegamos rápido e ela saiu do carro toda serelepe. Rebolava muito chamando atenção do Niltinho - que não via buça e bunda de mulher fazia anos ! Sempre, de uns anos até aquele, falava isso por estar com quase 60 anos e era muito magro, mulato alto e magro, mas tinha uma surpresa que só contarei no final - que ficou olhando e babando. O Jaca, da minha idade também, mas acabou colando nos filhos deles que riam , principalmente a menina. Logo ela se afastou do grupo e a mãe foi até lá, com aquele popozão rebolativo. De repente, vi o simpático Jaca - adora comer Jaca - ficar todo sem graça. O que faziam ? Estavam olhando a minha coleção de posteres que colocava no alto da minha oficina, de gatas rabudas anos 1970 e 1980 ! Hoje não existe mais aquilo. E eu só colocava popozão ! "Sabe o que a dona veio falar e na frente do filho dela ? "Vocês, seus tarados, só gostam de comer os rabos, né ? Dói, seus escrotos ! ", pode, Bira "? Até eu fiquei sem ar. olhei para ela e ela olhou para mim novamente. Logo acertamos o preço do conserto e o Jaca foi ajudá-los a pegar um táxi.

    ResponderExcluir
  13. Marcamos para quinta-feira deles pegarem o carro e , no dia, telefonei para o sujeito. Ele disse que iria pegar o carro à tarde, bem tarde. Perguntou qual o horário que fechávamos. Disse 7 horas da noite. O tempo, com o calor abafado, começou a mudar por volta das 6 horas da tarde. O Jaca foi embora dizendo que não iria tomar aquela chuva na cabeça, não e ficamos eu e mais o Niltinho. Sem celular na época, só restava ficar lá esperando ou o telefonema que nunca veio. Estávamos prestes a fechar quando o toró desabou ! Chuva forte e de vento. Um táxi parou na porta. Era o cara ! Mas ele abriu a porta e saiu de dentro

    ResponderExcluir
  14. do carro mas com a preocupação não só da porta não se fechar com também de pagar a corrida. De lá, saiu a loba, num vestido único super sensual verde musgo, slutwear , coladão no corpo, e ficou mais colado ainda pela chuva grossa que caía. Ele, de terno e gravata, ficou todo ensopado também. Não dava para tirar os olhos dela. Como era gostosona, mulherão, a calcinha ficou marcando o vestido e o bundão ficou bem empinado devido os saltos altos enormes que usava ! Os bicos dos seios, duros !, não usava sutiã. Ela nos cumprimentou sabendo que tinha deixado os dois mecânicos apatetados. Logo veio o marido. A chuva era torrencial ! Ventava muito e fomos todos para o escritório onde tinha um sofá de couro mais velho do que o Niltinho. A mesa que comprei num bota fora de uma empresa no subúrbio. cadeira boa para mesa que tinha comprado para dar uma de empresário e duas cadeiras velhas mas bonitas vindas da minha avó. Mesa boa, de carvalho, grande, de escritório mesmo. Os arquivos. Um monte de Quatro Rodas e revistas de mulher pelada da época.Uma geladeira. Uma tv e um rádio. Ouvíamos o rádio quando a luz faltou. Ela estava sentada na cadeira justamente numa daquelas cadeiras, da vovó. Bem empinada, fazendo pose mesmo. Os peitões empinados, sem barriga, as coxas grossas uma sobre a outra, pernas cruzadas, e um pouco do imenso bundão,Foi aquilo que via quando ficamos n escuro. O Niltinho estava perto dela. Colado nela. Procura dali, procura dela lá, o marido em pé de frente para mim permaneceu dava para ver um pouquinho ele. Procurava a minha lanterna mas algum sacana não usou -a e não devolveu para o lugar que deveria estar. Velas, sabia onde elas estavam mas seria temeroso ir até lá sem a lanterna. Não faltava luz fazia uns bons 3 anos !E teria que tirar algumas coisas até chegar nelas. Um pistão. Um macaco hidráulico pequeno, de carro. Um galo na cabeça, sem cogitação.

    ResponderExcluir
  15. Mas consegui a achá-la. Estava na gaveta do meio, da grande mesa do ' poderoso chefão'. As pilhas, na gaveta de baixo. Um idiota não colocou tudo junto. Botei as pilhas e apontei, sem querer, para a loba e qual foi a minha surpresa ? Niltinho abria a calça branca, dedos no fecho écler, baixando-o, e ela metendo a mão dentro ! O volume dentro da calça dele era enorme. Niltinho se vestia com os malandros da década de 50. Fora um. Rufião. Foi quase morto porque fez de duas mulheres casadas suas prostitutas. Fugiu para Jacarepaguá que, naquela época, ficava bem longe de tudo. Parecia outra cidade. Se meteu com pastores, se tornou um, mas saiu da Igreja. Sempre gostou de automóveis e era meu sócio com 30 % do negócio. Já entrou velho no lance. Como era pirocão, usa roupas largas. Para mim dizia que tinha uma faca e mais difícil da polícia pegar... Agora sabia que tinha uma faca e um porrete enorme ! Estava ela, lascivamente, acariciando o imenso caralho, grosso ao extremo e comprido feito uma régua de 30 cms, do Niltinho ! E já ia colocar a cabeça enorme daquele pau torto e cheio de veias para dentro da boca quando ficou assustada com o facho de luz desvendando a cena ! Virei a lanterna e vi que o marido também olhava para lá ! " Bira, por favor, ilumine a minha amada esposa e o senhor Niltinho... Djanira, continue...", disse, pausadamente o marido, de mesma idade do Niltinho, um pouco mais, um pouco menos. Ela sorriu na direção do facho de luz, obviamente não via a gente e começou a mamar o caralho do Niltinho que acariciava a cabeça dela, segurando-a pela nuca. Ela lambia, chupava, mordia. Estava meia possessa.Tanto que o Niltinho disse:"caboclo um dia baixou e disse que mulher assim precisa ser amada por vários e para tirar o diabo do corpo só com pica no rabo ! o diabo fica feliz e vai procurar outra "! A loba riu ! "É para isso que eu vim aqui...", disse. E aí ela se levantou e foi, segurando e trazendo o Niltinho pelo caralho até a beira do sofá, ficando de quatro nele. O marido já estava com o pinto para fora do terno, de tamanho normal, e foi até ela e levantou a saia. Pois a calciha de lado e começou a fodê-la pela boceta enquanto o Niltinho servia ela na boca com seu imenso pinto. O cara fodia com força e ela gemia mas logo ele disse: "Bira, ache as velas por favor"! Deixei a lanterna apoiada iluminando na direção de onde elas estavam e eles ficaram na penumbra. Só ouvia e via a foda enquanto, de pau duro, ia buscar as velas para acende- las. A luz não voltava. A chuva, com raios e trovoadas. Por sorte, minha oficina ficava no alto mas já alagava a rua.

    ResponderExcluir
  16. O marido dela tinha uma pica pequena mas não parecia se importar com isso. Fodia com vontade e dava tapas fortes no rabo dela, tapas bem fortes, e mandava ela mamar bem a pica enorme do senhor Niltinho pois ele merecia um bom trato no 'jequitibá-rosa' dele ! O homem entendia de árvores. Pesquisei depois e soube tratar-se de uma árvore com imenso tronco. Brinquei com Niltinho, dias após, que o dele era um jequitibá-mulato ! E ele fodia, fodia, ela gemia e aí o marido parou. Saiu dela e foi lá prá frente junto ao Niltinho. " Olha, amor... olha ! Olha o tamanho dele e olha o meu ! Você vai querer que ele te foda lá, vai ? Vai doer como nunca antes...", disse e ela ficou olhando, segurando os dois com cada uma das mãos. Já tinha acendido 4 velas entorno do sofá e que acabou dando um ar bem sensual ao lugar. Ela estava demais queimada de praia, 'roxa de praia', e as marcas do biquíni, pelo menos da bunda já que de quatro estava em cima do sofá, deixava todos bastante excitados. Eu não me aguentava mais de tanto tesão. Resolvi , então, tirar o meu para fora. E sou dotado. 21 cms, graças a mãe natureza ! E bastante grosso mas não chegava aos pés do pinto do velho Niltinho. O marido, então, chamou-me para juntar-se aos pintos: o meu, o dele e do Niltinho. O dele era, sem dúvida alguma, o menor mas ele não estava nem aí para o fato ! Ria ! Foi então que ele abriu o jogo. O que ele queria, o que a mulher dele, aquela loba rabuda queria. " Vi um filme, anos atrás, em 1980 ou 1981, não me lembro mais o ano, que retratava um casal muito unido e que tinham um sonho em comum. Estavam jantando, comida maravilhosa com vinho em taças lindas e muito bem vestidos. O clima era de descontração total e riam felizes. Ela, toda de branco e ele, de terno e gravata. O vestido dela dava para ver todo o corpo, era transparente. Usava saltos altos prata, era bem aquela época de discoteca. Toda maquiada, olhos verdes bem vivos, loira ! Um tesão ! seios empinados, os bicos duros ! Parecia ter seus 30 anos... dava para ver que, quando ela se levantou com o marido ajudando puxando para trás a cadeira dela, mesmo com aquele vestido que ia até quase os pés, que tinha uma tremenda duma mala ! Bundão ! O marido então, levou-a até outra sala , uma sala enorme de estar. Estavam numa casa que parecia ser uma tremenda mansão. Bom, na outra sala, no canto dela, esperavam dois negros que pareciam 'escravos'. Negros grandões ! Só usavam calças brancas surradas amarradas por cordas finas. Estavam descalços. Não se moviam. Uma mesa, como esta sua, Bira, e eles do lado direito a mesa, juntos. Pareciam guardas, mas até aquele momento, eu e a plateia não tínhamos ideia do que aconteceria. O casal, chique, ria e ela foi bem focada no rosto lndo. Lambia os lábios com cara de safada olhando aqueles homens enormes..."

    ResponderExcluir
  17. e ele continua falando e senti a boca quente da loba no meu caralho ! Chupava forte e , ao mesmo tempo, batia uma tremenda punhetando Niltinho, que fazia carinho nela, na cabeça dela. O corno tarado continuava no meio e depois de ver a situação da esposa, notando que estávamos interessados, prosseguiu com o seu relato: "... isso mesmo, Djanira, chupa o negão, vai ! Pica grossa e grande, mais nova... mas o Niltinho não sei se tu vai aguentar, mulher ! Mas, onde estava ? A loira ! Bom, a esposa loira e gostosona deu um beijo no maridão que abriu os braços direito apontando em direção dos negros. Sorria e logo sentou-se numa cadeira com se fosse apreciar um espetáculo. Ela partiu para os negros e começou atrás da mesa, uma dança super erótica ! E passava sempre o corpo, as mãos, a bunda nos caras que permaneciam parados. A câmera focava eles e logo, se me lembro. Ela para e vira-se para o marido, com as suas mãos sobre a enorme mesa, apoiando-se nela. Levanta, então, o vestido e assim aparece o lindo e enorme rabo com coxas grossas fantásticas ! Um dos negros, que até aquele momento olhava para frente, um ponto imaginário, desvia o olhar para o rabo da loira. Aí, meus amigos, eu, e acredito, a plateia, já sabíamos e torcíamos para o rapaz, né ? E foi o que aconteceu. Vimos o negro tirando o caralho para fora, tudo muito rápido, e ' no escuro', era filme brasileiro no início dos anos 1980, a câmera, agora, de frente para loira que continuava apoiada sobre a mesa. Sorria e rebolava, audaciosa ! Dava para ver que tinha ancas bem largas ! E o negro foi até ela e estava procurando algo ali atrás dela... não me lembro se ele se abaixou, claro, para passar a língua lá... ou cuspir, mas, pela cara da loira, após o negro se ajeitar, tudo indicava que estava sendo enrabada ! E aí o cara fodeu ela bem e ela fechava os olhos e sorria, feliz, às vezes, sentia dores. A câmera vai até o marido que parecia estar batendo uma bronha pois estava com olhar parado, sorriso nervoso, vendo a cena e via-se um movimento suspeito de uma das mãos e braços. Logo o primeiro negro pára de foder e sai detrás da loira rabuda. Tinha esporrado ! Mas quando tudo parecia estar acabado, vem o outro negro e toma a posição do primeiro. E tudo começa novamente ! Ela empina e toma mais pica no rabo ! Foi a cena mais sensual que vi no cinema pornô brasileiro e quero que você façam isso com a Djanira, né, amor ? Mas com uma diferença..."

    ResponderExcluir
  18. e aí ele pediu para que eu colocasse uma banco, uma cadeira, algo para que a esposa rabuda dele ficasse mais confortável e de quatro mas apoiada na mesa, atrás da mesa, como no filme. E que eu e o Niltinho, eu primeiro, enrabasse a Djanira ! Deixa comigo !Aquele rabo, todo meu ! E eu não comia um fazia meses ! Minha namorada na época, nova ainda, não tinha me dado a nobre 'iguaria' e eu já estava quase pedindo ajuda para as profissionais, pagando-as e, de repente, na minha oficina, naquele inicio de noite chuvosa e sem luz, comeria um belíssimo bundão ! Deixei o escritório, com pinto para fora da calça, com a lanterna na mão e achei um banquinho de dois lugares na oficina, rasgado e pus uma toalha nele. Coloquei ao banquinho atrás da mesa e o Niltinho colocou as velas em cima dos dois gaveteiros de metal cinza e nos cantos da enorme mesa de carvalho ! O corno se sentou na cadeira da minha avó, de frente para gente. E chamou o Niltinho e disse algo para ele. E Niltinho disse:" deixa que eu acho, sei onde está"!, pagando a lanterna. Logo, voltou com um pote de vaselina sólida. Aí... aconteceu algo que nem eu nem o Niltinho esperávamos. O corno botou a esposa de quatro no sofá, abriu bem a bunda dela e começou a passar vaselina no cuzinho dela ! Aí, foi se ajeitando e fodeu o rabo dela ! Penetrou rápido e fodeu rápido ! " Viu seus filhos da puta ! Por isso ela está aqui ! Já está acostumada com a minha pica... chama até de piruzinho ! Diz ser um homem fodendo uma égua de barranco ! Faz cosquinha, então, quero dois garanhões no rabo dela e ela topou, quer sentir enquanto ainda tem um rabo comestível ! Filha duma puta safada... Nesta idade querendo putaria... piranha... Vai lá, puta ! ", disse, dando dois tapas fortes naquele imenso rabo !

    ResponderExcluir
  19. A décima foto ! Sim, a décima foto. Foi que me fez fazer este relato todo. A calcinha era branca mas como aquele biquíni rosa. Ela veio na direção da gente, 'trotando', e foi logo subindo no banco sem encosto num jeito bem coreografado. Diria até, que na juventude, Djanira tenha trabalhado em inferninhos. Quando ela levantou o vestido novamente, o belo rabo apareceu com a calcinha branca. Eu seria o primeiro a saboreá-la ! Baixei a calcinha dela e o bundão ficou livre para mim. Não queria outra coisa ! O pote de vaselina foi me dado pelo Niltinho, iria a seco mas passei um pouco no caralho. Abri aquela bunda e vi o cuzinho. Muito mal, porque sem luz. O Niltinho providenciou uma ajuda ! A lanterna e lá estava ele, bonitinho, pouco judiado. Mirei a cabeça, lá, encostando-a no cú e segurando o tronco do caralho pela 'raiz', forcei passagem. As bandas enormes daquela bunda maravilhosa de fecharam no tronco do meu caralho ! Segurei-a pela cintura e mandei vez. Ela sentiu. O marido vibrou ! E fui indo, devagar, rasgando aquela bunda ! Parecia virgem de rabo ! Gemia e pedia pica ao mesmo tempo. Xingava o marido de corno escroto e este punhetava a porra do caralhinho com cara de tarado para a gente, sentado na cadeira de minha avó ! Eu olhava para ele e depois para o imenso rabo, belo rabo da esposa dele e fodia com mais força, socava mesmo ! Era o que ela queria ! "Vem ver de perto seu corno filho da puta, vem ver o eu o Bira está fazendo no meu bumbum...Coragem ! levanta daí "!, dizia a Djanira. Ele não levantou e ficou me vendo e a esposa. Eu não me aguentei mais e esporrei muito e ela fez questão de dizer para o corno que estava sentindo o jatos de porra quente dentro do cú ! E o número de pulsações que sentia. Olhei para o lado com o toque dos dedos de Niltinho no meu ombro. Fui tirando o caralho, meio mole, e pus para dentro da calça, sujo mesmo. Niltinho me entregou a lanterna e apontei o facho de luz para o rabo guloso da Djanira que já pedia mais. O marido resolveu chegar perto para ver o que o ex-cafetão faria. O tamanho da glande do pau do Niltinho era algo de anormal ! Mesmo com aquele imenso bundão, mais o cú agora bem arrombado por mim, a situação era, para mim, assustadora. O marido queria ver de perto a entrada triunfal do imenso pinto. Pediu para que eu segurasse, abrindo-a, a banda direita da bunda da Djanira enquanto ele faria o mesmo com a banda esquerda. Magrinho, Niltinho entendeu a ajuda e veio pelo meio, entre nós dois, com o imenso caralho curvo para baixo, a partir da metade do bicho. O 'jequitibá- mulato', com veias enormes estufadas, sendo que uma 'mestra' que ia em cima, da raiz até o final do tronco, antes da cabeçorra enorme ! Já tinha passado vaselina e viu o cú da Djanira expulsando a minha porra... " Caramba, Bira, tu exagerou...", disse, rindo. A cabeça, não só era bem maior, mas bem maior que o cuzinho,e mesmo bem aberto o bundão da Djanira com a nossa ajuda, não é que encostava a glande na bunda dela ? Meu deus ! Era um cavalo enrabando uma mulher !

    ResponderExcluir
  20. quando digo ' encostava a glande na bunda dela ' imaginem a extremidade da mesma roçando as bandas da mesma já bem abertas pela minha e a mão do corno. A ponta do bico no cuzinho. Niltinho aplicou-lhe a injeção descomunal fazendo com que na passagem do cogumelo aminha porra fosse expulsa de lá de dentro do cú agora arrombado. O marido viu naquele instante que ela sentia o intruso enorme e deu de falar besteira no ouvido dela. "Aguenta, puta ! Era isso que querias, não ? É enorme e deve estar queimando, rasgando este cú apertado, não " ?

    ResponderExcluir
  21. E o Niltinho, foi indo com calma e deixamos ele dominar o rabo sozinho, soltando a bunda dela , as nádegas para que cobrissem um pouco do imenso caralho. "Estou sentindo as veias estufadas dele roçando na minha bunda... é enorme ! Mete mais, Nilton" !, disse a Djanira. Na verdade ela falou bem alto ! Eu via aquilo e ficava impressionado como aquele cuzinho conseguia ser tão elástico ! A visão era linda !Uma imensa bunda varada por um imenso pau. Mais da metade já tinha entrado e o Niltinho, calejado, sabia que precisava dizer algo para ela." Rebola, mulher, rebola... assim... você está indo bem com o seu macho dominador ! Se deixar ele terminar o serviço, vai virar a puta predileta dele e nem o teu marido vai te salvar do seu verdadeiro destino... ser a minha mulher número um do meu prostíbulo ! Vai dar para todos os machos e ganhar muito dinheiro para mim ! a bunda, agora minha e só minha, será deles por muita grana ! Loba puta Djanira, rebola e relaxa pois vou entrar mais...", dito isso, marido corno sorrindo nervoso, pensando ser brincadeira, mandava a esposa rebolar pro mulato Niltinho. E ela rebolava, rebolava. 15minutos de enrabada e chegou o momento do Niltinho esporrar. Parou e avisou para ela - e para todos - do momento e que sentisse a pulsação do imenso caralho. Ela não só sentiu como gozou sorrindo, escorrendo lágrimas dos olhos. " Meu macho gostoso ! Como pulsa ! Tô recebendo o teu leite na bunda ! Te amo, Niltinho "!

    ResponderExcluir
  22. A última frase foi reveladora. Quando Niltinho bem devagar foi tirando o imenso pinto de dentro da bunda dela, algo havia mudado com a Djanira, o marido corno tarado e o Niltinho. O marido nada falou e mandou ela se vestir rapidamente. a chuva lá fora tinha diminuído. E, minuto depois, a luz voltara. O cara pegou o cheque no paletó do terno e me deu, do conserto, e foi até o carro dele, entrando. Ela se aproveitou e foi até o Niltinho que estava no banheiro, a porta aberta, para dar-lhe um beijo e o Niltinho deu-lhe um tapa na cara ! Vi pelo espelho o momento. Niltinho segurou-a pelo queixo e disse algo para ela. Ela disse algo para ele. Ela saiu chorando passou por mim sem dizer nada e entrou no carro pela porta do carona. A chave estava na ignição e vi o carro sair pelo portão desviando-se de uma imensa poça e entrando no asfalto.

    ResponderExcluir
  23. Mais de 1 mês havia se passado e tudo corria bem na oficina. Aquela trepada parece ter dado sorte porque o movimento aumentou. Numa segunda-feira saí mais cedo e fui até um médico na Barra da Tijuca. Com tempo e sem saco para voltar para casa, resolvi ir no shopping mais famoso do bairro. Num dos corredores de acesso à praça de alimentação, vi a Djanira. A roupa dela chamava, mais uma vez, atenção. Procurei o marido dela, deveria ser o fetiche deles, mais um, os machos ficarem se virando para ver aquele lindo popozão enfiado numa malha de ginástica ! E ela era um verdadeiro tesão ! Sem barriga, coxas grossas, aquela 'entrada' para o capô do fusca, violão mesmo. E seios fartos. Coroa gostosa como poucas na época e ainda hoje se vê mais até mas, mesmo assim, muito poucas. Lá ia ela e nada do marido. estava a fim de uma trepada e por quê não, bater um papo com ela ? Poderia rolar algo, né ?, rapidinho...no carro mesmo, na praia da Reserva... Quando estava chegando nela, vi ela entrar num restaurante , numa churrascaria. Um senhor estava esperando na mesa, com dois chopes. Eram quatro de quinze da tarde. Ela sentou-se e conversaram. Depois, o senhor pediu as conta, pagou e saíram. Segui-os. Foram para o estacionamento e, lá, quase chegando no carro do sujeito vi uma figura se aproximar. Era o Niltinho ! O senhor deu dinheiro para ele, ele contou. Djanira olhava , de longe. Partiram. Niltinho pegou o fusca dele e foi atrás só que pegou o caminho oposto, na direção para quem ia para oficina. O senhor e a Djanira, agora uma puta coroa prostituta, não sei. Motel, praia, a casa do cara...


    Puta Véia

    ResponderExcluir
  24. oi linda me xamo marcelo tenho 28 anos sou hum moço educado e carinhozo adoro me relacionar com uma coroa linda e xeiroza e adorei suas fotos adoraria te conhecer melhor estou n rio de janeiro me liga linda 11975688458 ou marcelonascimento84@hotmail.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...